Efeitos decorrentes do uso de anabolizantes em praticantes de musculação

  • Gabriel Fellipe Sanzon
  • Paulo Henrique Foppa de Almeida
  • Sonia Santos Toriani Bom Jesus/IELUSC

Resumo

A procura pela pratica da musculação vem crescendo ao longo dos anos e provém de todas as faixas etárias. Esta busca advém de várias causas específicas, seja ela por saúde, estética, fatores sociais, prevenção de doenças não transmissíveis, entre outros. O uso indiscriminado de esteroides anabolizantes se faz cada vez mais presente entre atletas de alto rendimento, atletas amadores e praticantes de musculação. Estas drogas são usadas com a intenção de melhorar as capacidades físicas e cultivar o aspecto físico, ou seja, a estética. O presente estudo teve como objetivo analisar os efeitos decorrentes do uso de esteroides anabolizantes, sejam positivos ou negativos, para o usuário. Participaram deste estudo 31 praticantes de musculação (18 homens e 13 mulheres) de uma academia localizada no município de Joinville/SC, de ambos os sexos com idade igual ou superior a 18 anos. Apos aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa foi aplicado um questionário sobre o uso de anabolizantes e pratica de musculação. O questionário foi respondido e depositado em caixa em forma de urna, com total sigilo na coleta de dados. Os resultados foram tabulados e colocados em forma de valor absoluto, média, desvio padrão e porcentagem. Observou-se que a idade média dos participantes foi de 30,57 ±5,59 anos, onde a porcentagem de quem já fez uso de anabolizantes esteroides foi de 67,7%. O tempo médio de uso destas drogas foi de 26,05 ± 22,59 meses. Observou-se também que as drogas mais utilizadas pelo sexo masculino foram: trembolona (n=8) e boldenona (n=6), enquanto o sexo feminino utilizou mais a oxandrolona (n=3) e o estanozolol (n=3). Os principais motivos citados para aderência ao uso de anabolizantes foram: estética (n=15), performance (n=4). Os efeitos positivos mais citados pelo sexo masculino foram: força (n=7) e autoestima (n=5), enquanto no sexo feminino foram: resultados rápidos (n=5) e disposição (n=4). Os efeitos negativos mais citados pelo sexo masculino foram: baixa libido (n=5) e acne (n=3), enquanto no sexo feminino foram: cordas vocais (n=2), quedas de cabelos (n=2) e mudanças de humor (n=2). No presente estudo 77,8% dos homens e 53,9% das mulheres já fez ou faz uso de anabolizantes esteroides. Este percentual alarmante demostra como as drogas hormonais fazem parte do contexto das academias de musculação. Os dados apresentam ainda que há benefícios e prejuízos percebidos pelos usuários decorrentes do uso destas substâncias. O profissional de educação física, que tem contato direto com o praticante de musculação, deve ser o principal veículo para o combate ao uso indiscriminado dos esteroides anabolizantes.

Publicado
2020-01-28
Como Citar
SANZON, Gabriel Fellipe; DE ALMEIDA, Paulo Henrique Foppa; TORIANI, Sonia Santos. Efeitos decorrentes do uso de anabolizantes em praticantes de musculação. Redes - Revista Interdisciplinar do IELUSC, [S.l.], n. 2, p. 119-128, jan. 2020. ISSN 2595-4423. Disponível em: <http://revistaredes.ielusc.br/index.php/revistaredes/article/view/53>. Acesso em: 17 abr. 2024.