A sub-representação das mulheres no campo dos jogos analógicos e o direito cultural

uma análise da designer à jogadora

Resumo

O presente artigo aborda a questão da subrepresentação das mulheres no campo dos jogos analógicos, a partir de uma análise multifacetada, que tem como escopo basilar a Constituição da República Federativa Brasileira de 1988, que (re) estatuiu a igualdade entre os sexos, em direitos e obrigações, em todas as esferas da vida. Ai inclusos os direitos culturais, em toda a sua potência, não apenas de fruição, mas, de igual modo, de representação e inserção sociocultural. Discute a situação dos avanços e retrocessos sociais na busca do atingimento da igualdade de gênero, a partir da Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil no período de 2020 a 2031, que aborda, além do gênero, outras questões socioeconômicas e desafios inerentes de implementação desse direito (advindos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU). Analisa a sub-representação das mulheres nos jogos de tabuleiro que diversas vezes são menosprezadas e objetificadas, reduzidas à atributos sexuais. Utiliza o jogo “The Red Cathedral” como base da pesquisa por ser um jogo de tabuleiro de grande sucesso e desenhado por uma dupla de designers formada por um homem e uma mulher, Israel Cendrero e Scheila Santos. Como metodologia, o artigo vale-se de pesquisa bibliográfica experimentação do jogo analisado, partindo de uma análise empírico-dedutiva. Constata uma pequena, porém marcante, presença das mulheres na criação de jogos e no papel de jogadoras. Propõe, ao final, a utilização da educação para reverter a sub-representação feminina nos jogos e na sociedade como um todo, a fim de fazer valer as previsões constitucionais analisadas.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade da UNIVILLE. Mestre em Direito na linha de pesquisa Estado, Atividade Econômica e Desenvolvimento Sustentável da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. LLM em Direito Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Professor de Direito Societário, Direito das Relações Jurídicas Internacionais, Propriedade Intelectual e Direito do Consumidor na graduação da UNISOCIESC. Professor de Direito das Obrigações e Direito Empresarial no Bom Jesus / IELUSC. Advogado. Empreendedor.

##submission.authorWithAffiliation##

Acadêmica do Curso de Direito da UNISOCIESC

Publicado
2023-10-14
Como Citar
SCHMIDT, Albano Francisco; SOUZA, Rafaela de. A sub-representação das mulheres no campo dos jogos analógicos e o direito cultural. Redes - Revista Interdisciplinar do IELUSC, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 61-76, out. 2023. ISSN 2595-4423. Disponível em: <http://revistaredes.ielusc.br/index.php/revistaredes/article/view/168>. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
Artigos