Implante coclear e a repercussão na qualidade de vida do usuário

  • Juliana Fracalosse Garbino Faculdade Ielusc
  • Francine Medeiros Leal Faculdade Ielusc
  • Adriane Andrich Martins de Oliveira
  • Patrícia Taranto Furtado de Mendonça dos Santos

Resumo

A deficiência auditiva pode ocasionar dificuldades de comunicação, isolamento social, depressão e sentimentos negativos, os quais afetam a qualidade de vida das pessoas. O implante coclear é indicado quando o indivíduo não apresenta benefício com uso de aparelho de amplificação sonora individual. O objetivo dessa pesquisa foi investigar os efeitos na qualidade de vida de adultos usuários de implante coclear. A pesquisa se configurou como descritiva, observacional e de abordagem quantitativa. No ano de 2019, foram avaliados 19 usuários de IC através do questionário validado WHOQOL-bref. As entrevistas foram realizadas em uma Clínica de Especialidade Otorrinolaringológica privada do município de Joinville-SC. Além dos questionários, dados contidos em prontuário clínico foram consultados a fim de definir o gênero, idade, tipo, grau e etiologia da perda auditiva e tempo de uso do IC. Aproximadamente 68% dos participantes eram do gênero feminino, com idade entre 29 e 74. A etiologia mais prevalente para as perdas auditivas observadas neste estudo foi o fator genético (36,84%), seguido por surdez súbita (26,32%), pós-trauma de acidentes (21,05%) e sequelas de rubéola congênita (15,79%). Todos os pacientes apresentaram perda sensorioneural de grau severo e profundo e usaram o implante coclear por mais de nove meses. Os escores médios do questionário WHOQOL-bref de questões obtiveram pontuações acima de 75 (em uma escala de 0 a 100) em todos os domínios avaliados. Foi possível observar a satisfação e a repercussão positiva em situações de vida diária que o uso de implante coclear provê ao indivíduo com deficiência auditiva.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade de São Paulo (USP). Doutoranda em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade de São Paulo (USP). Docente de Audiologia no curso de Fonoaudiologia da Faculdade Ielusc. Fonoaudióloga do Centrinho Prefeito Luiz Gomes -
Secretaria de Saúde de Joinville/SC. E-mail: juliana.garbino@ielusc.br

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Fonoaudiologia pela Faculdade Ielusc.

Adriane Andrich Martins de Oliveira

Graduanda em Fonoaudiologia da Associação Educacional Luterana Bom Jesus - IELUSC.

Patrícia Taranto Furtado de Mendonça dos Santos

Fonoaudióloga, pós-graduada em Educação Inclusiva e possui formação em Implante Coclear e Próteses Implantáveis pela Universidade de São Paulo (USP). Foi supervisora de Estágio em Audiologia no curso de Fonoaudiologia da Associação Educacional Luterana Bom Jesus – IELUSC nos anos de 2018 e 2019.

Publicado
2023-10-14
Como Citar
GARBINO, Juliana Fracalosse et al. Implante coclear e a repercussão na qualidade de vida do usuário. Redes - Revista Interdisciplinar do IELUSC, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 143-155, out. 2023. ISSN 2595-4423. Disponível em: <http://revistaredes.ielusc.br/index.php/revistaredes/article/view/167>. Acesso em: 17 abr. 2024.
Seção
Artigos